Quando tudo parecia não mais mudar

O tempo voltou ruindo tudo o que passou. Sem dó nem piedade, passou

Voando

Das coisas que ficam, mesmo quando tudo se vai

A janela que se manteve aberta, com duas mãos e muita vontade conseguiria transformar a paisagem do mundo. Toda aquela cautela era hoje força de revolução

Coisa nova

Fui me tornando outra pessoa e com alguns pantones de verão no rosto, recebi de presente muito tempo pra colocar tudo em ordem

Quem sabe um dia, possamos nos salvar em alto mar – dos perdidos que fiz só pra testar a força que sentia ser minha

Foi quando acertei

Mas foi muito difícil. Tão difícil que me rasguei em evidências de um crime perfeito, sem roteiro, sem novidades e com aquele ar de salve-se quem puder

A bem da verdade, salvamos todos uns aos outros. Foi simples assim pra que tudo isso também passasse. Passou e acabou…

O que permaneceu agora que outra vez tudo mudou?

Numa dessas vou me mudar por inteiro

Revolucionar tudo isso

Todos os dias

Acho que sei onde vim parar

Testei a minha força

E sumi pra sempre

Eu nunca mais fui o mesmo

Igor Florim