No final daquela tarde, o sol já havia deixado um crepúsculo fincado nos céus

Rasgando

Humilhando todos os seres humanos

Tudo o que um dia era sol, foi dominado pelo breu da noite

Lentamente

Envergonhados os seres humanos da terra resolveram se levantar

De longe pequenos voos – novos seres abrindo as asas, rindo e não acreditando em nada

Todos eles lá. Em domínio público, expondo tudo à todos

Pequenos vidros nas mãos iluminando seus rostos e brilhando seus reflexos

Blindados

Tiveram a sorte de nascer assim. Com seus próprios privilégios. Pálidos. Translúcidos.

Até que houve uma operação nunca antes organizada. Os políticos com seus próprios bisturis

Armados

Até os dentes. Dentes sujos. Podres de tanto rir. Mas nunca alçaram voo. Morreram

Foi preciso apenas chegar qualquer novidade que de tão fracos, foram esquecidos

Ninguém nunca mais falou sobre nenhum assunto.

Quem matou Marielle?

Cadê o Queiroz?

Feche esta página e vá assistir os novos stories de todo o mundo

Você está perdendo o seu tempo

Aqui

Adeus

Há Deus

E sempre foi assim. Por favor, não volte para a California nos próximos dias

Espere mais um pouco.

Igor Florim