Um dia eu escutei um sussurro:

“Lindo é você”

Essa resposta se deu logo após eu chamar de lindo um cachorro que passou por nós

Este foi o momento inicial de muitas coisas. Pela primeira vez eu tinha uma leve certeza de que você achava algo de mim… mesmo após semanas de um flerte sutil, escondido e acanhado

O sussurro foi bem baixinho. Ninguém por perto poderia ouvir aquele suspiro de sentimento. Tudo isso porque ninguém sabia ainda que você amava diferente… talvez nem eu sabia com certeza antes daquele momento

Às vezes tenho vontade de não escrever sobre isso. Tenho vontade de não te olhar mais, exatamente como você faz comigo. Tenho vontade de nunca mais ir falar com você, mas ai você vem e fala comigo, aproveitando pra também me olhar bem profundo e rir de alguma coisa

E é o bastante pra eu ficar mais confuso e não entender coisa alguma

O tempo não nos ajudou. Lembro da sua mão na minha

Lembro da pizza, do calor dos corpos, das palavras não ditas, dos olhares preenchidos

Hoje tudo isso passou. Foi um turbilhão que passou. Lembro das festas em que te vi lindo e dançante, vivo

E seu olhar vinha me buscar

Eu nunca te falei coisa alguma além do que você interpretou ou quis ouvir. Todos os outros recados você não ouviu e foram os mais sinceros e genuínos de dentro de mim, mas morreram assim

Hoje quase tudo morreu

Às vezes te olho buscando alguma vida (lá dentro) e a vida que eu encontro é apenas o seu olhar cruzando com o meu, como quem observa alguém que quando percebido, vira o rosto rapidamente

É uma dança. Uma dança silenciosa. E não posso dar mais nenhum passo além deste silencioso andar. Todas as palavras foram ditas e respeitar seu posicionamento é tudo o que eu posso fazer comigo

Só queria que você soubesse que o seu sussurro anos atrás, foi um dos momentos mais lindos que eu vivi. Foi uma poesia. Pelo silêncio, pelo não-olhar, pela vergonha, pela novidade que me espantou, pela meiguice

Um dia eu escutei um sussurro

Hoje não escuto mais.

Igor Florim