Esse era o seu lugar favorito

O sol já declarando partida e você lá – partido por alguém

Eu disse que viria

É estranho ter a chave de uma casa que não é a minha

E abrir portas te procurando, subir escadas e vir aqui pra fora ainda nessa busca

E você parado observando o sol

Não falou uma única palavra quando me viu

Apenas sorria me chamando pra olhar o sol ao teu lado

Entenda, se você quiser conversar a gente conversa, tudo bem?

Estou aqui por você

O cheiro do cigarro barato dos vizinhos no meu nariz

Os barulhos nas casas ao lado

Até que o seu pequeno momento terminou e eu virei alvo desses olhares

Sinto muito por qualquer coisa

Apenas não me sinto bem para essa interação toda, sabe?

Acho que o amor é uma coisa mais lenta

Acho que o amor é uma coisa mais leve

Então no meio desse fluxo eu me vejo querendo ser mais devagar e livre também

E eu não entendo por que você sofre tanto quando eu digo isso

Tu é único, tu se completa

Assim como eu também sigo nessa busca de ser feliz independente de quem exista ao meu redor

Mas o seu abraço tenta abafar as minhas palavras, me silenciar só um pouquinho

E eu sinto um arrepio no abraço

Talvez seja a minha carência gritando através da pele

O seu toque é quase uma magia

O seu abraço é quase uma ilusão

E a minha respiração desabando os meus vazios em ti

Talvez seja aqui que eu queira ficar

Preso nesse abraço que sempre vira beijo

De um jeito que eu deixe de ser o cara sozinho que eu sou e tudo se transforme em eu e você juntos

E é a hora que eu corro para longe

Volto no tempo

Desfaço o meu deslocar pela casa, regresso até a porta e não giro a chave, retorno para a minha casa e fico lá… livre… solo… parado pensando em ti

Mas não é comigo que você está

Talvez esteja vendo o pôr do sol no seu lugar favorito aos finais de tarde

Mas eu não

Estou um pouco longe de ti

Talvez eu queira sempre isso

Essa distância

A chave da sua casa que nunca será presente para mim

O beijo e o abraço que não ocorrerão

Mas a minha individualidade intacta

Note que eu não temo o amor

Porém nunca mais amei ninguém

Sinto muito por isso. Adoraria que fosse você o meu par porém ultimamente me sinto bem apenas comigo

E esse duo se torna solo

É tudo o que eu quero

Mas sentirei saudades suas

Engoliu seco. Embora com certeza eu sofrerei por mais tempo do que ele, por ter dito tudo isso

Mas lavei a minha alma com as palavras

Acho que estou vivendo com pouco tato sobre mim

Apenas intuindo, sentindo coisas que não entendo, para no final dos dias eu estar no meu lar, quieto, resolvido

Longe o bastante de todos que eu me livrei

Foi o modo que encontrei para tudo terminar

E quem sabe um dia eu te encontre por aí

Porém antes disso, estou me encontrando

Solo

Livre

Apaixonante

É a confusão que eu sou.

Igor Florim